sábado, 23 de novembro de 2013

Romance com música


Albery Albuquerque, compositor de primeira grandeza. By Ronald Junqueiro


A berlinda está indo. E eu faço uma paradinha para falar de um momento especial que é a composição da trilha musical que me jogou numa outra maratona, como rever letras, passar no estúdio para ver algumas gravações, juntar o pessoal e conhecer gente que está na estrada, como na composição "Na carreira", música do Chico Buarque e do Edu Lobo do espetáculo 'O grande circo místico'. A direção musical está sob a batuta do compositor Firmo Cardoso e os músicos sob a direção do Hélio Silva, que é arranjador e dono do Estúdio Ton 7, onde está sendo gravado o CD.

Mas o sábado foi um encontro de matar saudade do Albery Albuquerque, que eu não via desde 2011, em tempo real. E foi encontro regado à música. Ele fez a base de uma parceria nossa, "Bela cortesã", uma canção em forma de oração, que marca a vida de um personagem de "Berlinda - asas para o fim do mundo", meu livro de estreia como autor de ficção, lançado no dia 11 de novembro. Foi um encontro amparado pelo auxílio luxuoso do Thiago Albuquerque, filho do Albery, que também é músico, e que dirigiu a gravação do pai, no Ná Figueiredo, que cedeu o estúdio para fazer esta música.

Vou escrever um pouco mais sobre este trabalho musical que vem se unir à literatura e que tem me proporcionado um prazer enorme, apesar das tantas dificuldades enfrentadas por quem se enreda nos processos de produzir cultura no Brasil e, muito mais, nm país que se chama Pará, para lembrar o grande poeta e letrista Ruy Barata.


Vou fechar os olhos. Depois eu volto.