sábado, 1 de março de 2014

Acoooooooorda Pedreeeeeeiiiiraaaaaaaaaaa!!

O grito na Alemanha: Acooooorda Beeeeeerrliiiiiiiiimmmm!

Não sei quantas vezes ouvi esse grito logo cedinho. Acabei me acostumando com o inusitado despertador e com  dona da voz a acordar o bairro. Imaginava um boneco bizarro plantado em frente à porta da casa defronte do prédio onde moro, ligado a uma caixa de som. E tanto imaginei que o grito virou um grito de guerra de carnaval. Transformei a Anastácia em personagem real dentro da ficção. Ela aparece no livro e no vídeo do samba enredo da fictícia escola de samba de Berlim. Achei um barato ter um personagem com identidade, real e que passeia pelas letras e músicas da Berlinda.

Anastácia é dona do Bloco Unidos da Pedreira. Logo de manhã, um carro-som percorria as ruas do bairro chamando o as famílias e foliões para apanharem fantasias grátis no bar do bloco. Ela estava muito furiosa e anunciou que este será o último ano do bloco. Iria anunciar a decisão de abandonar o carnaval lá pelas onze da noite, durante a concentração.


Com certeza, deixará um buraco na avenida.

O tema da escola é o “Açai nosso de todo o dia”, de autoria do Admir do Cavaco e cantado pelo Carlinhos Sabiá, o mesmo que canta “Derruba o muro, mistura tudo e que Deus nos acuda”, parceria minha com o Pedrinho Cavalléro para a trilha musical do meu romance.

A letra do samba do bloco Unidos da Pedreira diz o seguinte:

Açaí!
Fruto abençoado pelo criador
Amassado à mão no alguidar
Coado na peneira tem melhor sabor
Alimenta o ribeirinho
É mania nacional
Energizando o nosso carnaval

(Refrão)
Com açúcar, sem açúcar
Minha cuia ta aí
Peixe frito e farinha
É gostoso com o açaí

Vinho precioso
Hoje é exportação
Te chamam de juçara
No Maranhão
Caro ou barato ôôôô
Todo dia vou comprar
Um litro de açaí
Pro almoço e pro jantar
Tá gostoso, tá na mesa
Tá nessa brincadeira
O açaí é tema
No Unidos da Pedreira

Será que é o fim do Unidos da Pedreira? Melhor esperar.

Uma coisa é certa: o grito da Anastácia já está imortalizado e com dupla nacionalidade. Ela manda acordar a Pedreira e Berlim.

Durma-se com um barulho desses...