sábado, 12 de outubro de 2013

A hora é da berlinda da Virgem

Propostas de capas apresentadas. O final conto em breve. By Ronald Junqueiro.
 Deixo um pouco de lado o livro, hoje. Digo apenas que tudo tá seguindo seu curso, a partir do desvio do lançamento feito para novembro. Montei um pequeno painel das capas que foram apresentadas, só para não deixar no arquivo morto. Selecionei oito das vinte propostas apresentadas, mas ao final valeu o suor e o cansaço. Agradeço a paciência do Armando Alves, da Paka-Tatu, e do Sérgio Bastos, designer e capista da Berlinda, que depois de tanto stress conseguiu pôr ordem ao caos.  Nunca imaginei que a reta final desse processo, o da pré-impressão, me deixasse noites de sono pela metade e provocasse sentimentos que foram da raiva à satisfação total - essa talvez nunca seja alcançada, nem mesmo no gozo final.

O que aprendi com isso? Não dá pra baixar o nível de exigência, mesmo que a perfeição não seja a meta.. Lembro-me da música ‘Meio-de-campo’ do Gilberto Gil, que reflete esses sentimentos. Mas não dá pra desistir do que acreditamos. No futebol, Afonsinho fez a diferença nos dribles de um jogador que não esqueceu que era cidadão de primeira categoria. Já não se fazem atletas como Afonso Celso Garcia Reis, ou melhor, Afonsinho, ops! Não me venham falar de saudosismo! Vamos considerar que cidadania esbarra na questão do caráter e que hoje há mais discurso do que prática. Vamos considerar, também, que somos bombardeados por muito discurso de tom duvidoso, no mínimo.Temos que aprender a decantar a oratória. É que a gente depara, frequentemente, com gente de caráter um tanto quanto flexível quando postas em mesas de negociação.




Prezado amigo Afonsinho
Eu continuo aqui mesmo
Aperfeiçoando o imperfeito
Dando um tempo, dando um jeito
Desprezando a perfeição
Que a perfeição é uma meta
Defendida pelo goleiro
Que joga na seleção
E eu não sou Pelé nem nada
Se muito for, eu sou um Tostão

Fazer um gol nessa partida não é fácil meu irmão
...Entrou de bola e tudo...

Hoje, início do sábado, limpo a cabeça e deixo tudo para a próxima semana. Quem é daqui, sabe que tudo para, que sonhos e planos ficam em segundo plano, pois acontece o Círio de Nazaré, A maior festa católica do Brasil e a maior romaria do mundo. Vamos deixar explicações à parte, teses e opiniões encarceradas e viver o que significa a fé na padroeira dos paraenses, Nossa Senhora de Nazaré.

Siga o link do Portal Cultura, onde haverá transmissão ao vivo

Feliz Círio!!!